Sobre

“Mas por que você tem um blog? Por que você escreve? As pessoas vão ter que ir até lá para ler.”

Oi e bem-vindos.

Eu sou a Juciéli Botton e escrevo porque fui alfabetizada. O Espantalho de O Mágico de Oz queria um cérebro. Coube ao Mágico dizer a ele que, assim como todos, já tinha um, apenas não usava. O mesmo não acontece com a alfabetização. Nem todas as pessoas são capazes de ler, interpretar e elaborar um texto. Isso é um privilégio no Brasil e usufruo dele ao máximo.

Escrevo desde criança. Escrevo por necessidade. Escrevo para me organizar como ser humano. Para que minhas falhas sejam expostas em praça pública e eu evolua. É preciso muita coragem para escrever, pois escrever é se humilhar, uma vez que o silêncio é o texto perfeito.

A primeira publicação do blog foi feita em 17 de novembro de 2011. Tudo começou com a vontade de compartilhar o que encontrava de boas ideias de organização e decoração. Depois passei a publicar as reformas e renovações do meu próprio apê. De maneira natural, ao longo do tempo incorporei outros assuntos que permeiam a vida, explorando a minha visão crítica e o potencial genuíno que um blog tem.

Então eis-me aqui, interpretando o mundo com a subjetividade da qual sempre desconfio.

 

Mais um pouco sobre

Nasci em 1985, no interior do Rio Grande do Sul, em Ijuí, e vivo em Porto Alegre há muitos anos. Destes, mais de dez em meu apartamento com menos de 45m², junto do marido. Espaço que reformamos e decoramos um dia por vez.

Quando pequena, queria ser astronauta, bailarina, dentista e Marisa, a cabeleireira da minha mãe. Então a veia criativa falou mais alto: me formei em Comunicação Social, como Publicitária, e sempre atuei na área de Direção de Arte em agências de comunicação. O que isso quer dizer? Que enxergo melhor de perto, os detalhes, que vejo poesia onde geralmente enxergam feiura e adoro arte, em alta tecnologia ou em barro; que nas fotos das minhas viagens só aparecem os outros; que não escrevo a ponto de concorrer a prêmio literário mas me esforço um monte para não povoar o mundo com vírgulas.

Além de designer gráfica, também produzo peças cerâmicas. Tenho fascínio pela habilidade humana de criar com as próprias mãos, pela estética artesanal e a forma única de cada peça.

Assim como a escrita, a fotografia era uma das minhas brincadeiras favoritas quando criança. Hoje ela é fundamental não somente para o meu trabalho mas, também, para os meus hobbies.

 

Obrigada

Se tu vieste até aqui, exercitando teu privilégio de poder ler, então sou a pessoa mais feliz e grata pelo blog me proporcionar o contato com pessoas que também partilham do sentimento de necessidade de interpretarem o mundo e a si mesmas.

Escreva, deixe seu comentário ou me mande um e-mail pelo Contato que está no menu do site. Você também pode seguir o Instagram do blog: @casabaunilha

Fique à vontade na minha casa, que agora é nossa, a Casa Baunilha.

24 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *