• Dois Irmãos,  Gramado,  Por aí,  Serra Gaúcha

    Serra Gaúcha: nevoeiro nas estradas. Como lidar?

     

    Você está subindo a serra gaúcha com o objetivo de conhecer Gramado, Canela e tudo que os altos campos de cima da serra têm a oferecer. Só que quando começa a subir mesmo, um nevoeiro, uma espécie de cerração, te impede de enxergar a um palmo diante do nariz. É o que acontece, e muito, na região, principalmente nesta época do ano.

    Não bastasse o nevoeiro, as estradas que te levam morro acima são de mão dupla, com curvas sinuosas, estreitas, com trechos beirando os barrancos e tráfego até de carretas, sem mencionar os motoristas altamente confiantes, que descem lomba abaixo em velocidades inacreditáveis.

    A melhor coisa que você pode fazer por você, pela sua família e pelas pessoas ao redor é dar um tempo. Volte uma casa no jogo da vida e você estará colocando a segurança para vencer. Mas nem por isso sua viagem ficará menos interessante. Aqui vão algumas opções do que fazer para não perder tempo e aproveitar do mesmo jeito o período da nuvem branca, com dicas em duas cidades: Ivoti e Dois Irmãos.

    Geralmente, para quem sobe pela BR 116, a névoa começa a ficar mais densa na altura do município de Morro Reuter. Então, volte um pouco no mapa (ilustrado ao final do post).

     

    > IVOTI

    Não faltam espaços que tentam te conquistar, e conseguem com sucesso, nesta cidade que é pura história, também conhecida como a Cidade das Flores.

     

    Faça um tour histórico guiado – na parte baixa da cidade

     

    Gente, vale muito a pena, não demora nadinha e você ainda vai chegar em Gramado sabendo tudo: da arquitetura das casas alemãs ao modo de vida dos imigrantes. Vá até o Bairro Feitoria Nova e solicite uma visita guiada no setor de

  • Gramado,  Por aí,  Rio Grande do Sul,  Serra Gaúcha

    Le Jardin Parque de Lavanda em Gramado

    Se esta casa não cheirasse a baunilha, ela com certeza teria o cheirinho da lavanda. Claro que são cheiros que nos levam para dimensões diferentes. Mas vamos combinar, cheiro de lavanda não tem igual.

     

    le-jardin-casa-baunilha6

     

    Um dos lugares que visitei na minha última ida à serra aqui do sul foi este parque lindo, o Le Jardin, pouco antes do pórtico de Gramado, onde a lavanda é cultivada e são produzidos vários produtos a partir dela, até doces! Eu não resisti e trouxe aromatizadores pra casa. Me joguei no cheirinho, com tudo!

    O Parque é extenso, com muita vegetação, e a casa adaptada

  • Gramado,  Por aí,  Rio Grande do Sul,  Serra Gaúcha

    Museu do Perfume em Gramado

    Oi gente! Tudo certo? Por aqui tudo. E eis mais um lugar diferente que conheci nesta última viagem a Gramado. Há tempos queria conhecer o Museu do Perfume, só que agora vou confessar uma coisa: eu queria mesmo era conhecer a casa que foi adaptada para receber essa história. O museu funciona em um casarão de dois andares e um porão. Atiça ou não atiça a curiosidade da gente?

     

    perfume-casa-baunilha8

     

    Mas não basta só ver, e eu vou logo tentando descobrir a história do lugar, adoro bancar uma de detetive. Então fui investigando. A vendedora lembra que a casa pertencia

  • Gramado,  Por aí,  Rio Grande do Sul,  Serra Gaúcha

    Josephina bistrô e café em Gramado

    Meu namorado e eu fomos a Gramado, aqui no sul, para comemorar meu aniversário de 30 anos. Queria muito fazer um passeio para conhecer outros lugares que não os pontos turísticos de praxe que já conhecia.

    Chegamos na cidade na hora do almoço, a fome era grande. Era a oportunidade perfeita pra conhecer o café e bistrô Josephina, que além de ter uma boa história pra contar é um colírio para os olhos com uma decoração acolhedora e atraente, recheada com detalhes interessantes. Claro que fui logo olhando para o décor, mas também já deixo registrado que fomos muito bem atendidos e experimentamos pratos que certamente voltaremos para repetir.

     

    josephina-casa-baunilha-1

     

    A casa é dos anos 50, construída pelo bisavô de 4 irmãos que se juntaram para transformá-la no Josephina, uma homenagem à avó