DECORAÇÃO,  Reformar

Escolhendo a cor do piso do banheiro: não vá de branco

Bom, o título do post já disse tudo que eu tinha para falar sobre piso branco. Então, é isso, gente.

Claro que estou brincando. Há muito o que ponderar e decidir sobre o revestimento do piso do banheiro, o que serve também para a cozinha em se tratando de piso frio. Pois bem, já vimos no post sobre espessura que precisamos escolher placas de qualidade e não muito finas a ponto de não oferecerem resistência. E também vimos no post sobre rejunte que podemos escolher placas que pedem o mínimo de rejunte possível, o que facilita e muito a vida no dia a dia.

 

 

Agora, acompanhem comigo alguns caminhos que muitos de nós usualmente escolhemos:

  • “Vou usar o mesmo revestimento das paredes no piso, para padronizar e baratear”
  • “Vou fazer tudo branco, piso e paredes, para o espaço ficar amplo e claro”

Vamos, então, por partes:

No chão deve ser aplicado um revestimento próprio para pisos. Nem tudo que vai nas paredes vai bem também no piso. Azulejos de formato tradicional, por exemplo, não trarão resistência se aplicados no piso, onde há tráfego de pessoas e onde coisas pesadas caem. Acho que eles não aguentam nem a pressão de um salto alto caso o contrapiso não esteja bem nivelado.

Seguindo o mesmo raciocínio, na parede deve-se aplicar revestimentos próprios para ela. Há porém, produtos que são colocados no piso e que também podem cobrir as paredes. Geralmente, na loja, o mostruário de revestimentos informa para que áreas o produto é indicado. Fique atento a essas informações.

Você pode criar um banheiro branco, nas paredes e no teto, se assim desejar. Mas, para o piso, eu aconselharia qualquer outra cor, menos branco.

 

Por que não branco?

1) Porque qualquer fio de cabelo, um fiapo qualquer, fica totalmente evidente no piso branco e, mesmo que você tenha acabado de limpar, se cair um único cílio vai parecer que o banheiro todo está sujo.

2) Porque qualquer pingo d’água, por menor que seja, dá início ao processo de transformação do seu banheiro numa poça de lama. Você pisa com um calçado num pingo d’água e pronto, tá feita a desgraça.

3) Porque talvez você fique querendo colocar rejunte branco para acompanhar o piso branco que você escolheu e, como vimos de forma mais aprofundada neste post aqui, o rejunte branco mancha e encarde com mais facilidade, exigindo produtos cada vez mais abrasivos, ou seja, mais fortes na química, na hora da limpeza, o que acaba removendo o próprio rejunte, resultando em infiltrações. E ninguém quer perder tempo de vida esfregando seus rejuntes. Eu, pelo menos, não almejo – a não ser que eu recebesse pra isso e, mesmo assim, não é o caso.

4) Porque ele deixa o ambiente mais frio. O banheiro já é obrigatoriamente revestido de materiais frios, que fazem a impermeabilização das áreas molhadas. Então imagina o ambiente todo branco. Dá um aspecto meio hospitalar, não acham? Um piso de uma outra cor pode deixar o banheiro mais acolhedor, mais caloroso.

5) Porque a umidade do banheiro pode criar mofo e o piso em outra cor pode suavizar o visual caso você não consiga manter uma manutenção frequente.

6) Porque algumas placas podem amarelar com o tempo.

 

Minha escolha:

Eu posso garantir que estou muito satisfeita com a escolha do piso que instalei no meu banheiro. Primeiro porque eu queria, na verdade, fazer o piso em cimento queimado mesmo. Então, um porcelanato com visual de concreto trouxe o toque urbano que eu queria, não deixou o ambiente frio e o banheiro ficou com uma cara bem atual. O porcelanato que instalei tem um efeito de rachadura que aparece e desaparece conforme a luz incide sobre ele. Disfarça muito bem os fios de cabelo e a poeira.

 

Porcelanato de 60cm x 60cm com padrão de riscos e manchas que remetem ao concreto.

 

Na esquerda, durante a reforma, o piso assentado e ainda com os espaçadores (não se deixem enganar pelos chinelos que eu estava usando, não sou uma pessoa de laço rosa). À direita, depois de concluída a reforma, com seus efeitos de “rachadura” conforme incide a luz.

 

Como já falei algumas vezes aqui, não há regras na decoração e, sim, histórico de terceiros, ou seja, a tentativa e erro da humanidade fazendo obras e reformas que nos ajuda a decidir. E tudo isso é questionável sim. Esse post é, digamos, uma conversa. Eu quis transmitir a minha experiência por já ter morado em casas com pisos brancos e por ter feito a reforma do meu banheiro. Tudo isso fez eu chegar a essas conclusões. E se você fizer uma pesquisa mais aprofundada ou até mesmo conversar com profissionais, talvez encontre os mesmos poréns sobre o piso branco. A nossa casa deve refletir o que a gente almeja, gosta e acredita ser o ideal. Mas acho válido trocarmos experiências e informações para tornar essa loucura que é fazer uma reforma por nós mesmos, sem auxílio de um arquiteto ou designer, mais precisa e sem arrependimentos.

 

No menu do blog você encontra, em Decoração, a categoria Reforma onde estou arquivando todos os posts relacionados a reformas. Farei mais na sequência até que muitos dos assuntos relacionados às nossas empreitadas sejam discutidos.

 

Tem alguma experiência com piso branco, boa ou não tão bacana? Conta pra gente nos comentários.

 

Fotos e texto: Juciéli Botton para Casa Baunilha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *