Dois Irmãos,  Por aí,  Rio Grande do Sul,  Serra Gaúcha

Bate-volta Serra Gaúcha #3: salmão ao molho de nata e Cervejaria Hunsrück

Não podemos “se” entregar pra chuva, de jeito nenhum, parafraseando a música gauchesca, aquela. Tanto é que, este bate-volta na serra gaúcha aconteceu debaixo de chuva. Saio de Porto Alegre com o céu apenas nublado e, mais tarde, a chuva começa a dar o ar da graça e o tempo oscila o dia inteiro entre chuviscos e chuva mais forte. Isso não pode afastar o desejo de dar um passeio num sábado friozinho. O Bate-Volta Serra Gaúcha de hoje passa pelos municípios de Novo Hamburgo e Dois Irmãos.

 

RESTAURANTE SPETTACOLO | Novo Hamburgo

Saindo de Porto Alegre, a primeira parada foi no Restaurante Spettacolo em Novo Hamburgo, para o almoço. Recomendo muito fortemente. O buffet é R$27,00 e livre, ou, se preferir, pode pesar, só que não lembro o valor do quilo. Fui por indicação de um amigo e estou para dizer a vocês que acho que não como tão bem assim em Porto Alegre. Comparando com outros restaurantes semelhantes, claro. Olha, considero até que a qualidade da comida e o serviço são superiores a de alguns restaurantes caros de shopping da capital.

Há opções de massas e, no sábado em que fui, tinha uma massa verde com tomate seco e rúcula, macarrão à carbonara e uma outra variedade de massa que não lembro agora. Dois tipos de lasanha. Primeiro serviram a de carne vermelha e, na sequência, uma de camarão, cujos camarões eram bem pequenininhos, confesso, mas a lasanha era das melhores que já comi. E, pra mim, um buffet bom que se preze tem que apresentar uma lasanha. E, claro, tinha várias opções de salada, os tradicionais arroz e feijão e, também, a razão de eu ter saído de casa para comer e que aparece na foto: o salmão… um salmão assado, com molho de nata e folhas de agrião por cima. Gente, sério, recomendo muito. De sobremesa, tinha quindão, que amo. Tudo fresco, com cara de novo mesmo. O atendimento é nota 10. R. Marcílio Dias, 1458, Centro, Novo Hamburgo, RS. Foto: Restaurante Spettacolo. O cardápio e o preço podem variar durante a semana. Melhor confirmar antes de ir.

 

CHOCOLATES PLÁTANOS | Dois Irmãos

Antes de entrar em Dois Irmãos, a segunda parada foi na loja e fábrica dos Chocolates Plátanos – como fiz num outro bate-volta na Serra Gaúcha. Entrei, cumprimentei as gurias e fui logo selecionando três tabletes do Mesclado – mescla dos chocolates branco e ao leite. Adoro. E olha que estou acostumada aos chocolates amargos. Muitas marcas populares vendem as suas versões “amargas” que conseguem ser mais doces que esta mesclada do Plátanos. Esta marca de chocolates nós só encontramos neste endereço, e não em Gramado ou em Canela, como muitos pensam. E sabe o porquê do nome Plátanos? Se você vier por agora, durante o outono, repare nos túneis amarelados e alaranjados que as árvores plátanos criam sobre a estrada. É lindo. R. Adão Hack, 18, Moinho Velho, Dois Irmãos, RS. Praticamente na BR 116.

 

CHIMARRÃO NA PRAÇA DO IMIGRANTE | Dois Irmãos

Programa obrigatório: chimarrão na praça. Ainda mais na Praça do Imigrante, que fornece água quente pra isso. Eu sei que sou suspeita, mas o mate amargo aqueceu a alma na tarde fria e molhada. Abri as cadeiras de praia sob o pavilhão que fica ao lado da praça, onde acontecem os festejos da cidade, para matear, conversar e ouvir o barulho da chuva caindo sobre as plantas. Muitos pais levam as crianças para andar de bike e ficar por ali protegidos da chuva, além de outras rodas de chimarrão que também encontram abrigo. Av. Vinte e Cinco de Julho, Centro, Dois Irmãos, RS.

 

CERVEJARIA HUNSRÜCK | Dois Irmãos

Quando o frio começou a ficar incompatível com a canela exposta pelo modelo da calça jeans que usava, era hora de levantar acampamento. Mas antes, uma parada na Cervejaria Hunsrück. Pegamos a Rota Colonial, passamos pela Ponte de Pedra, construída em 1844, e chegamos na cervejaria que existe há oito anos. Fomos muito bem atendidos, conhecemos o processo de fabricação e escolhemos dois rótulos para levar pra casa: a de bergamota, por causa da ilustração (sou daquelas pessoas que escolhe alguns produtos pelo rótulo, adoro design gráfico) e uma outra opção, puro malte. Confesso que o que mais me animou foi que ainda ganhei um calendário de mesa daqueles que podemos escrever nos quadradinhos das datas – adoro -, com a programação dos eventos e festividades de Dois Irmãos. R. Alberto Rubenich, 1617, Vila Rosa, Dois Irmãos.

 

COLHA E PAGUE ALTES HAUS | Dois Irmãos

Era quase seis da tarde e o Colha e Pague Altes Haus estava quase fechando. Então, nos aligeiramos em meio à lama do pequeno trecho de estrada de terra até o sítio. “Ela já veio aqui, tirou fotos” é o que ouço quando chego com a câmera em mãos, querendo muito registrar as cristas de galo, flores lindas que compunham um muro natural. Pegamos cenoura e couve para complementar os outros ingredientes que já tínhamos em casa para fazer uma sopa (adoro fazer sopa), além de feijão e broto de trevo, este indo parar na sopa também. Eu disse ao casal de proprietários que tinha adorado as flores perto da estrada e eles, mais acolhedores impossível, disseram em coro: pode tirar foto, fica à vontade! Adoro passar por lá sempre que posso. R. Alberto Rubenich, Vila Rosa, Dois Irmãos. Somente aos sábados e fecha durante o almoço.

 

Estas foram as sugestões de lugares para mais um bate-volta na Serra Gaúcha. Viu como pode ser bom sair de casa mesmo com chuva?

Até o próximo.

 

Fotos (exceto a do restaurante) e texto: Juciéli Botton para Casa Baunilha

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *