• Crônicas,  Vida e Carreira

    Como atingir o estado nirvana do guarda-roupa?

    casa-baunilha-roupeiroa

     

    Eu juro pra vocês que fico constantemente tentando me livrar de coisas aqui em casa. Maaaas, quando o fim de ano se aproxima, dá aquela vontade que vem lá do fundo do meu ser de fazer uma revolução, descartar e doar boa parte das coisas que tenho e buscar uma vida que seja possível com menos. Pois agora, o meu foco é o guarda-roupa.

    Alguns já sabem, eu moro em um apê pequeno – com menos de 50m², e não 200m² como algumas marcas e empresas de decoração gostam de classificar imóveis pequenos – pois justamente porque junto e coleciono coisas, achei que morando em um espaço contido eu teria que me esforçar pra aprender a viver com menos, e a valorizar qualidade e não quantidade. Então é assim desde que decidimos (meu namorado e eu) morar dessa forma.

    Pois bem. Em um apê pequeno, quarto pequeno. Para um quarto pequeno, um guarda-roupa menor ainda. E dentro dele, duas partes, sendo que apenas uma é minha, e é dentro dessa minha que tento fazer mágica pra caber tudo. Meu sonho era abrir o roupeiro e enxergar 1 calça jeans, 2 camisas e 1 vestido. A sensação de limpeza mental que deve dar isso deve ser algo fenomenal. Só que

  • Crônicas,  Vida e Carreira

    O dia em que acabei com a ditadura do biquíni na minha vida

    bikini-dr-no-vert-0

     

    Desde muito nova, usar biquíni era vergonhoso pra mim. Me sentia nua. Sempre me questionei sobre ter que vestir lingerie para ir à praia enquanto os homens seguiam confortavelmente enfiados em seus bermudões e camisetões, mesmas roupas que usam dentro de casa na frente de suas mães.

    Mas todo esse questionamento era só meu. Não fui criada pra perguntar, mas pra obedecer. Todo mundo usava biquíni, então eu usava biquíni.

    Até que mais velha eu levantei, raras vezes, a discussão para a minha mãe, de que biquíni era pior que lingerie já que mostrava até mais. Mas minha mãe sempre achou a comparação um absurdo, e a vida seguiu sempre igual.

    Estou com 31 anos agora. E faz muito tempo que não vou à praia no sentido depilação cavada da coisa (ou seja lá o nome que tem aquele procedimento que cobre de cera fervente até seus pequenos lábios e arranca não só os pelos mas também a sua vontade de viver). Meu contato com a costa do continente nos últimos anos se resume em

  • Crônicas,  Vida e Carreira

    Um ovo de verdade

    Estamos às vésperas da páscoa e este ovo não é de chocolate. É um ovo de verdade. E ele é de verdade porque este post é um lembrete para mim mesma.

     

    casabaunilhapascoa2016

     

    Desde que comecei minha busca por viver com menos e de forma simples, tento imprimir este conceito em todos os aspectos da vida.

    Então, aproveitando que a páscoa está por vir e que o preço do chocolate está INCRÍVEL – no sentido de que não podemos crer que ele está acontecendo – preciso lembrar do valor e do prazer que é comer comida de verdade e tentar

  • Crônicas,  Vida e Carreira

    Calma, 2016

     

    Quando vamos desejar boas festas pra alguém, seja natal ou ano novo, parece difícil de sair dos clichês. Acho que só sendo muito íntimo pra falar alguma coisa que não seja aquele texto trivial que chega a atiçar nossa úlcera.

    Fico sempre com aquela sensação de que estou fazendo uma coisa errada, porém, fazendo alguma coisa, pra depois ninguém dizer que não fiz nada. Entenderam?

    Mas o que eu queria desejar para as pessoas, e isso vem de muito tempo, é calma. Mas quem é que vai gostar de ouvir uma coisa dessas? Iam logo dizer “Tá me chamando de estressado?” ou “Mas eu sou uma pessoa calma!!!!!!!”.

    Calma, pessoal.

    O mundo tá caótico. As pessoas só falam em falta de tempo. Ninguém mais consegue terminar uma conversa, vocês já repararam? Eu achava que era coisa de quem tinha filho pequeno, mas agora vi que é geral. Será que todo mundo tem déficit de atenção? Aliás, tá todo mundo super hiper medicado. Criança é medicada a torto e a direito porque gosta de correr e brincar e pintar ao mesmo tempo. Mas que criança que nunca?

    Calma, gente.

    Eu podia estar fazendo um tutorial de enfeites de natal, eu podia estar decorando, mas estou aqui, te desejando o melhor que uma pessoa pode desejar pra outra. Calma.

    Já reparou que os dias sempre passam? Um depois do outro? Que o natal sempre acontece? E que o réveillon sempre chega? E que no primeiro dia do ano novo vem aquela sensação de que vai acontecer tudo de novo?

    Então, pra que a pressa? Pra que a correria, o estresse?

    Onde você estiver, fique bem.

    Está preso no trânsito e a meia noite do dia 31 está se aproximando? Fique bem.

    Lembre-se de que deve ter mais gente junto com você ou no seu entorno que precisa da sua positividade. Mesmo que você não seja a pessoa mais positiva da Terra, nem a segunda, fique bem. Respire. Lembra o que é isso? É de graça.

    É, eu sei, você fez queném eu, deixou pra comprar os presentes em cima do laço. Tudo bem, eles estão todos lá te esperando, a indústria faz um monte deles, não importa o quanto as pessoas comprem, sempre tem muitos deles.

    Eu sei, eu sei, a fila já deve estar grande. Pensa naquele pior momento que você já enfrentou na vida. A fila não é nada, certo? Aproveita o tempo e vai atualizando sua lista de presentes a comprar ou coisas a fazer, vai riscando ou criando uma. Vai pensando nas coisas boas que você realizou durante o ano. Vai pensando “que bacana que eu posso estar aqui comprando essas coisas pras pessoas que gosto”. Vai pensando que tudo podia ser pior. Vai pensando que tá tudo bem, e que vai ficar tudo melhor ainda, pois vai acabar. Dia primeiro tá vindo.

    Vocês devem estar pensando “Que depressiva, que down, que vibe é essa?”.

    Calma, pessoal. É só um post. Nada demais. Se ele servir pra vocês se darem conta de que a vida de vocês é maravilhosa, super feliz, pra cima, colorida, então esse post cumpriu mais do que o seu papel. : )

    Mas ele só está desejando calma. Um feliz natal, claro, e um feliz ano novo também, mas, acima de tudo, calma.

     

    calma-casa-baunilha2

     

    calma-casa-baunilha3
    calma-casa-baunilha4
    calma-casa-baunilha6
    Fotos e texto: Juciéli Botton para Casa Baunilha
  • Crônicas,  DECORAÇÃO,  Decorar,  Ideias mil,  Vida e Carreira

    Hoje, visitei a minha casa

    casa baunilha2

     

    Hoje fui almoçar em casa. Sempre que isso acontece, o que é raro, eu tenho a mesma sensação. Minha casa parece outra. Estar ali em um horário que normalmente não estou me faz perceber uma casa diferente. Quase todo santo dia eu chego à noite, e depois só tenho ela aos fins de semana. Mas sábado e domingo não contam pois têm outra aura, diferente da aura dos dias de semana, dos horários comerciais.

    Aproveitei e fiz uma máquina de roupa. Parecia que até a máquina de lavar estava estranhando. Programei para a lavagem de 20 minutos mas pareceu 1 hora. Acho que ela não estava acostumada mesmo. As roupas ficaram felizes que iam secar ao sol do meio dia. Escancarei as janelas. O barulho delas abrindo parecia o de crianças

  • Crônicas,  DECORAÇÃO,  Decorar,  Ideias mil,  Vida e Carreira

    5 desejos para 2014

    Oi, pessoal. Enfim 2014, um ano novinho em folha pra gente se renovar e também deixar a nossa casa em dia. Não tem momento mais incentivador do que início de ano para fazer aquela limpa, dispensar coisas que não são mais usadas, atualizar cores e estampas. Neste primeiro post, gostaria de dividir com vocês os:

    2014

     

    vaso

    tendencia

    moda

    viver

    cores

     

    É isso aí. Já estamos fazendo 2014 acontecer. Que este seja um ano sensacional pra todos vocês que acompanham a Casa Baunilha.

     

    Fotos: Reprodução | Texto e gif de abertura: Juciéli Botton para Casa Baunilha